Aprovado projeto de lei que garantirá transporte escolar gratuito para estudantes de Bocaina de Minas

12De acordo com o projeto de lei ordinária nº 06/2014, os estudantes residentes no município de Bocaina de Minas contarão com transporte escolar gratuito para a realização de cursos de formação profissional e de graduação, em instituições de ensino profissionalizante, técnico e superior.

Serão concedidas 43 vagas, no início de cada ano letivo, em transporte disponibilizado pelo executivo municipal para a cidade de Resende, no estado do Rio de Janeiro. De acordo com o projeto, não serão concedidas vagas para estudantes de cursinho preparatório ou de pré-vestibular, de ensino médio não profissionalizante e de concurso público, exceto na situação do não preenchimento das vagas disponíveis, e, havendo excesso no número de interessados, os estudantes serão selecionados mediante a aplicação de processo seletivo simplificado.

Segundo a justificativa do projeto, o objetivo é conceder justo benefício aos estudantes, incentivando o ingresso e a permanência destes em cursos técnicos, profissionalizantes e de ensino superior, contribuindo com a redução dos gastos para os estudantes na obtenção de um diploma de formação profissional.

“O projeto é muito bom e faz com que nossos estudantes cheguem mais preparados no mercado de trabalho”, afirmou o vereador Antônio de Pádua.

Também o presidente Lucas Diniz elogiou a iniciativa. “Esse projeto é de grande valia para o jovem conseguir seu espaço no mercado de trabalho”, concluiu o vereador que, ao colocar o projeto em votação, recebeu aprovação unânime do plenário.

Na seqüência, o legislativo também aprovou o projeto de lei 06/2014, de iniciativa da Câmara, que declarou a Associação Ave Lavrinha como de utilidade pública. Segundo o vereador Lúcio Benfica, autor do projeto, a Associação Ave Lavrinha, situada no Sítio da Lavrinha, em Bocaina de Minas, dedica-se a ações de preservação ambiental, atividades artísticas e projetos em parceria com a Apae de Bocaina de Minas e do município vizinho de Liberdade, além de projetos que preservam a identidade histórica e local, como a tradicional técnica do tear.

“Estamos trabalhando neste projeto de lei desde o ano passado e, na minha opinião, a Associação Ave Lavrinha tem prestado serviços de grande relevância para o município”, explicou o vereador, agradecendo ao plenário pela aprovação do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *