Câmara aprova suplementação de até 35% no orçamento do município para 2014

16Durante reunião extraordinária, na quinta-feira (04), os membros do Legislativo foram favoráveis ao Projeto de Lei 010/2014, enviado pelo Executivo Municipal, que permite a abertura de crédito suplementar no orçamento municipal até o limite de 35%, durante o exercício financeiro de 2014. De acordo com mensagem enviada ao plenário, o Projeto de Lei visa adequar o orçamento à realidade do município, já que setores importantes como o da saúde já se encontrariam impedidos de adquirir medicamentos e outros itens de consumo, em virtude de não haver mais saldo nas respectivas dotações orçamentárias e suplementações anteriores não terem sido suficientes para suprir as necessidades.

Para o presidente Lucas Diniz, o projeto é pertinente, visto que não há possibilidades do Executivo desempenhar suas atividades sem ter orçamento. “Se não dermos a aprovação desse orçamento, não há como cobrarmos ações da prefeitura nem colocarmos indicações. É semelhante a uma empresa que, sem dinheiro, não funciona”, afirmou.

De acordo com o vereador Júlio César, o orçamento não foi bem planejado e questões mal interpretadas fizeram recair sobre os vereadores a culpa. “Sem dúvida, houve uma má administração e também um mau planejamento desse orçamento. Jogar a culpa em cima de um ou outro e culpar os vereadores é fácil”, afirmou.

“Muitas vezes, quem trabalha na elaboração desses orçamentos não tem noção da realidade do município. A nossa responsabilidade agora dobra, pois teremos que cobrar mais. Mas foi um passo importante que nós demos aqui hoje. Acabamos com esse impasse e essa situação que estava agravando o município”, concluiu o vereador Antonio de Pádua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *