Câmara debate tratamento de água e esgoto para o município de Bocaina de Minas durante audiência pública

22Com a crise da água acontecendo em todo o mundo, o município de Bocaina de Minas também viu diminuir a capacidade do abastecimento de água durante o final do período de estiagem, nos meses de setembro e outubro. Com as nascentes secando, ações tiveram que ser implementadas para que o abastecimento urbano de água não ficasse comprometido, prejudicando toda a população.

Visando o despertar da consciência coletiva para a preservação da água no município, a Câmara de Vereadores sediou, na quarta-feira, (10), audiência pública na qual foram discutidos temas como a preservação e recuperação das nascentes do município, a ação da pecuária e o manejo da terra pelo produtor rural, visando o manejo sustentável, bem como o tratamento do esgoto gerado pela população.

Participaram da audiência, abordando temas sobre os principais problemas relacionados à água e ao esgoto no município e suas respectivas ações de resolução, o engenheiro da Prefeitura, o Sr. Emir Geraldo Silva, responsável pelo desenvolvimento de estudos e projetos da Prefeitura; o Sr. Nilo Salgado Jardim, zootecnista, consultor em manejo ambiental e pecuária sustentável e diretor da Associação de Produtores Rurais de Santo Antônio do Rio Grande; o engenheiro ambiental Tales Oliveira Ferreira e o ambientalista, o Sr. Alfredo José de Carvalho.

Todos os temas, acompanhados com atenção pelo público presente, suscitou a participação da comunidade que fez diversos questionamentos aos profissionais, agradeceu aos membros do Legislativo pela iniciativa e ainda contribuiu com sugestões para a resolução dos principais problemas.

Ao final da audiência, pelo menos três pontos importantes surgiram do debate. O primeiro, seria trazer representantes da COPASA (Companhia de Saneamento de Minas Gerais), para explicar à comunidade como funciona seu tratamento de água e quanto isso custaria à população. Segundo, a possibilidade de viabilizar a criação de um Departamento Municipal de Água e Esgoto, no município, capaz de solucionar os principais problemas da população. Terceiro e último ponto, seria a realização de audiência pública visando conceder maior apoio ao produtor rural.

“O assunto está bem debatido e temos que trabalhar mais sobre isso. Eu mesmo já venho trabalhando nisso de forma solitária e acho uma boa idéia”, afirmou o vereador Antonio de Pádua. Já o vereador Lúcio Benfica sugeriu a criação de um conselho para o meio ambiente. “É preciso formarmos um conselho de meio ambiente. É de suma importância um secretário de meio ambiente e de agropecuária no município”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *