18O Projeto de Lei Completar 015/2014, cujo objetivo é autorizar ao Executivo Municipal a criação do quadro de pessoal para atender ao Programa de Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF/PSF), foi aprovado pelo plenário da Câmara de Bocaina de Minas, durante sessão ordinária, na quinta-feira (30).

O objetivo do Programa é ampliar e aperfeiçoar a atenção e a gestão da saúde na Atenção Básica nos municípios. Para isso, atua de forma conjunta com a Saúde da Família (PSF) e é constituído por equipes compostas por profissionais de diferentes áreas de conhecimento, como psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas e fonoaudiólogos, para atuarem no apoio e em parceria com os profissionais das equipes de Saúde da Família.

Segundo o vereador Lúcio Benfica, além de ampliar e melhorar as ações do PSF, o Programa ainda garante a transferência de recurso mensal ao município para a sua manutenção.”O NASF está ligado diretamente ao PSF e o valor de R$ 8 mil, repassado mensalmente pelo Ministério da Saúde, deverá ser investido na formação desses cargos que serão criados, como psicólogo, fisioterapeuta entre outros, além de apoiar o PSF e dar mais suporte a população”, afirmou o vereador.

Na sequência, a pauta da sessão passou ao projeto de Lei Complementar 005/2014 que alterou o plano de cargos e salários do município de Bocaina de Minas com a criação de quatro cargos para as funções de motorista e operador de máquina. De acordo com o texto do Projeto de Lei Complementar, de origem do Executivo, a proposta visa adequar o quadro de pessoal à nova realidade do município, já que, nos últimos meses, a frota municipal aumentou com a chegada de novos veículos.

“Existem alguns desvios de cargos que, ao meu ver, estão prejudicando os funcionários. Tem algumas coisas erradas e, dessa forma, estamos mudando o plano de cargos e salários e alguns cargos serão extintos, pois já temos muita gente trabalhando”, afirmou o vereador Antônio de Pádua.